Governo garante que Brasil vai manter crescimento econômico sem comprometer meta da inflação


O governo voltou a afirmar que a economia do Brasil vai manter a taxa de crescimento anual entre 4% e 5%. Dessa vez, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, foi quem garantiu a expansão do PIB brasileiro, nesta segunda-feira (19), durante o 5º balanço do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).


Segundo Barbosa, os indicadores revelam que a economia voltou a acelerar, cumprindo assim o objetivo do PAC.
— Vamos manter o crescimento na faixa de 4% a 5% com a ajuda de programas estruturais, como o PAC. É perfeitamente possível manter esse crescimento sem gerar pressão inflacionária.

Nelson Barbosa reafirmou que a inflação deve caminhar para o centro da meta no próximo ano, ficando em 4,5%. Segundo ele, é viável manter o crescimento do País sem comprometer a estabilidade macroeconômica.

Segundo as projeções do governo, se o Brasil conseguir manter uma taxa anual de crescimento na faixa de 5%, em 20 anos a renda per capita do brasileiro irá dobrar. Para isso, no entanto, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda reconhece que é necessário aumentar o investimento e reduzir os custos, para sustentar o desenvolvimento.

Nelson Barbosa explicou que foi por esse motivo que o governo adotou medidas como a redução da taxa básica de juros e a desoneração tributária, como a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) de alguns produtos.

Barbosa aposta no PAC para manter essas políticas e estimular o crescimento do País.

— O PAC é um instrumento que atua nos dois sentidos, é importante para aumentar o investimento e para reduzir o custo, principalmente de logística. As medidas são complementares e se auto reforçam.

Segundo Nelson Barbosa, foi o PAC que fez a diferença para o crescimento do Brasil nos últimos oito anos e continuará sendo importante para manter as taxas de desenvolvimento.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment