Ministro da Justiça diz que prefere morrer a passar alguns anos nas cadeias brasileiras

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta terça-feira, dia 13, que preferiria morrer a ter que passar anos preso em uma penitenciária brasileira.

"Infelizmente, os presídios no Brasil ainda são medievais. E as condições dentro dos presídios brasileiros ainda precisam ser muito melhoradas. Entre passar anos num presídio do Brasil e perder a vida, talvez eu preferisse perder a vida, porque não há nada mais degradante para um ser humano do que ser violado em seus direitos humanos", disse durante palestra a empresários em São Paulo se referindo à vida nas cadeias como "desrespeitosa", "degradante" e "não dignificante".

Cardozo também evitou comentar sobre a condenação do ex-ministro José Dirceu e os demais réus petistas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão. De acordo com ele caberá à Justiça decidir em que presídios os condenados cumprirão pena.

“Eu, como cidadão brasileiro, tenho meus sentimentos em relação a esse processo que julgou o mensalão no STF. Mas, como ministro, não comentarei jamais qualquer ação que o Poder Judiciário julgue. Meu papel é respeitar o estado de Direito e garantir a independência dos poderes."
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment