Niemeyer será velado somente pela família durante a madrugada desta sexta no Rio



Após velório aberto em Brasília, no qual autoridades como a presidenteDilma Rousseff prestaram homengem a Oscar Niemeyer, o arquiteto será velado somente pela família durante a noite desta quinta-feira (6) no Palácio da Cidade, casa oficial do Prefeito do Rio de Janeiro, em Botafogo, na zona sul da cidade.

O corpo deixou o Palácio do Planalto, na capital federal, às 19h30 e chegou ao Rio de Janeiro às 22h10. De acordo com a prefeitura, depois de chegar no aeroporto Santos Dumont, ele seguiu direto para o Palácio da Cidade. A imprensa não terá acesso ao velório, que também não deverá receber autoridades. 

O público poderá se despedir do arquiteto das 8h às 15h, na sexta-feira. Niemeyer será enterrado às 17h30, no Cemitério São João Batista, em Botafogo. A informação foi confirmada pela Santa Casa de Misericórdia. 

Durante a madrugada desta quinta, o corpo do arquiteto foiembalsamado em um laboratório no bairro de Inhaúma, zona norte do Rio de Janeiro. Nas primeiras horas da manhã, ele foi levado de volta ao hospital Samaritano, onde morreu. Na unidade de saúde, a família realizou uma cerimônia religiosa.



O fotógrafo Kadu Niemeyer, neto de Oscar Niemeyer, fez declarações sobre o avô no Twitter, nesta quinta-feira (6), e pediu a colaboração da Prefeitura do Rio para ajudar a tirar do papel diversos projetos do arquiteto mundialmente famoso. Oscar Niemeyer morreu às 21h55 da última quarta-feira (5), aos 104 anos de idade. 

— Meu avô durante estes anos projetou mais de 600 projetos, muitos não saíram do papel. Vou lutar para que alguns sejam realizados. Entre estes projetos, tem dois que a prefeitura poderia pensar em fazer aqui no Rio em uma homenagem ao meu avô.

Entre os possíveis projetos que poderiam ser aproveitados pela prefeitura, o fotógrafo sugere um Centro Musical, projetado para o Aterro do Flamengo — que poderia ter outra finalidade –, e a Mesquita de Argélia, ambos da década de 70.

— Temos que manter vivo alguns dos desejos do meu avô. Um deles é a revista Nosso Caminho , editada por ele e a Vera Niemeyer, sua esposa.

A primeira mensagem publicada pelo fotógrafo após a morte do avô foi: “Meu Dindo. Meu amigo. Meu pai. Que lembre que sempre foi amado. E que agradecemos por tudo e pelo brasileiro que foi”.

O R7 entrou em contato com a Prefeitura do Rio, mas ainda não obteve retorno para saber se há a possibilidade da realização desses projetos.

A viúva

A viúva do arquiteto Oscar Niemeyer, Vera Lúcia, afirmou no Hospital Samaritano, na zona sul do Rio de Janeiro, que está muito abalada com a perda do marido. 

— Perdi a pessoa que mais gostava no mundo, que eu mais amei, foi tudo para mim. Estou muito fragilizada.

Ainda segundo a mulher de Niemeyer, o objetivo agora é tentar terminar os projetos e sonhos que ele gostaria que se realizassem.

— O único desejo dele era que eu terminasse a revista. Vou editar também o livro dos projetos de arte dele. Eu prometi isso a ele. Quero que ele seja lembrado como uma pessoa digna, honesta e amiga como ele sempre foi.

De acordo com Vera Lúcia, ela ainda se lembra dos minutos que passou durante os últimos dias de vida do arquiteto.

— Ele estava lúcido até o último momento. Chegou a dizer que queria comer pastel e tomar café. Ele dizia que queria ir embora, porque os projetos dele estavam atrasados.

Niemeyer teve apenas uma filha, que morreu antes dele. Deixa quatro netos e 13 bisnetos.

Morte

Aos 104 anos, o arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 desta quarta-feira (5) no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. Segundo o médico Fernando Gjorup, a causa da morte foi insuficiência respiratória.

— Ele estava consciente na manhã de hoje [quarta-feira], mas o quadro foi se complicando. Ele precisou ser sedado e entubado, mas não resistiu.

Ele estava internado na unidade desde o dia 2 de novembro. Na terça-feira passada (4), o arquiteto apresentou piora nos exames laboratoriais. O último boletim médico divulgado na tarde desta quarta-feira informou que o estado de saúde do arquiteto passava a ser considerado grave.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment