Polícia Civil faz reconstituição da morte de cantor sertanejo em Goiás

Trabalho começou às 16h e teve fim às 18h; resultado deve sair em 10 dias.
Ele morreu em outubro, após suposta troca de tiros com PMs em Goiatuba.



Terminou às 18h desta quinta-feira (13) a reconstituição da morte do cantor sertanejo José Bonifácio Sobrinho Júnior, conhecido como Boni Júnior. O artista morreu no dia 28 de outubro deste ano durante uma suposta troca de tiros com a Polícia Militar (PM) na GO-515, que liga Panamá a Goiatuba. O resultado da reconstituição tem prazo de 10 dias para ficar pronto. A polícia investiga se o cantor foi vítima de homicídio.

O trabalho contou com a participação de cinco agentes da Polícia Civil, dois peritos, dos dois delegados que comandam a investigação e dos cinco PMs suspeitos de envolvimento com a morte. Família e amigos do cantor acompanharam a reconstituição, que teve início às 16h, em Panamá. Todos usavam uma camiseta com a foto da vítima estampada. O objetivo dos trabalhos desta quinta-feira foi confrontar as provas apresentadas pela perícia técnica com a versão contada pelos policiais militares.

Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment