PURIFICAÇÃO

Após prisão de 59 PMs, comandante do batalhão de Caxias é substituído.


Serão expulsos da corporação os 59 policiais militares presos durante a "Operação Purificação", contra o envolvimento de PMs com o tráfico de drogas, realizada na manhã desta terça-feira (4) em diversas comunidades da Baixada Fluminense e também do Estado do Rio. Todos eles trabalhavam no 15º BPM (Duque de Caxias) no início da investigação. O comandante do batalhão, tenente-coronel Claudio Lucas Lima, foi substituído por Maurício Faria da Silva. As informações foram divulgada pelo coronel Erir Ribeiro da Costa Filho, comandante geral da PM, durante uma coletiva no Quartel General da corporação, no Centro do Rio.

"Esta é a segunda operação e a ordem com certeza é que virão mais ainda. O PM tem que ter a certeza que acabou a corrupção. Nós não vamos mais aceitar sermos humilhados por desvio de conduta praticados por alguns policiais. Temos um prazo de 15 dias e no máximo 30 para que eles deixem de ser policiais militares. O comandante do batalhão de Duque de Caxias já foi substituído pelo coronel Maurício ", disse o comandante.

Em entrevista ao RJTV o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, reforçou que todos serão expulsos. "Pelo conjunto de provas, não tem como eles não serem demitidos. Nossa intenção é que isso aconteça de forma muito rápida. Não posso ter outra expectativa senão colocar essas pessoas na rua. O problema da corrupção no Rio de Janeiro não é de hoje, é histórico”, disse Beltrame.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment