Teatro: "Dirigir é mais tranquilo", compara Fábio Assunção



Acumulando funções, Fábio Assunção acaba de lançar mais um trabalho. Com estreia nacional agendada para a próxima sexta-feira, dia 25, o longa "País do Desejo" promete trazer vários assuntos que são tabus direto para a tela do cinema. Uma das três histórias que sustentam o filme é a do ator, que vive um padre que quebra o celibato religioso e abandona tudo por causa do romance.

O processo de preparação para o personagem exigiu dedicação do galã. "A gente conheceu um órgão de ex-padres que são casados hoje. Conheci alguns deles que tiveram de sair da Igreja em função de um amor", contou em entrevista ao iG, explicando que o assunto foi tratado muito livremente no filme. "O Paulo Caldas [diretor] tem muita liberdade, algo muito autoral e acho que ele conseguiu trabalhar essa polêmica com muita verdade e humanidade."

Além do trabalho no cinema, Fábio está com duas peças em cartaz. Enquanto atua em "Adultérios", é o diretor de "Expresso do Pôr do Sol". "Dirigir é mais tranquilo. Curti dirigir teatro porque é mais artesanal, equipe pequena, são só dois atores. Foi ótimo, fizemos uma temporada de três meses superdivertida e estou curtindo isso", revelou. No final de fevereiro, o paulista volta às gravações da série global "Entre Tapas e Beijos".
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário