Inbev é acusada de adulterar cerveja nos EUA

Consumidores americanos entraram com um processo acusando a multinacional Anheuser-Busch Ibev (AB Inbev), de controle belgo-brasileiro, de diluir com água dez de suas marcas de cerveja, entre elas a Budweiser e a Michelob.

Segundo as acusações incluídas no processo, a Anheuser-Busch teria 'acelerado vigorosamente suas práticas enganosas' após ter sido comprada pela belgo-brasileira Inbev, em 2008, em um processo de fusão que criou a maior produtora de bebidas do mundo.

'(A empresa) sacrificou a qualidade dos seus produtos para reduzir custos', dizem os consumidores, que pedem uma indenização de US$ 5 milhões (R$ 9,9 milhões) à AB Inbev pelo teor alcoólico das cervejas supostamente não ser igual ao indicado em seus rótulos.

Eles dizem basear suas denúncias em supostos relatos de ex-funcionários de fábricas de bebida da multinacional.

Ex-funcionários
'Nossa informação vem de ex-funcionários na Anheuser-Busch, que nos informaram que, como parte de uma prática corporativa, a empresa tem adicionado água em todos os seus produtos mencionados (no processo)', disse o advogado Josh Boxer.

De acordo com os reclamantes, a AB Inbev utilizaria 'algumas das técnicas de controle de processos mais sofisticadas do mundo para monitorar com precisão o teor de álcool na fase final de (produção de sua cerveja)' e, em seguida, adicionaria água 'produzindo cerveja com teor de álcool significativamente mais baixo que o indicado em seus rótulos'.

Em um comunicado, a AB Inbev classificou as denúncias como 'completamente falsas' e disse que suas cervejas estão em 'plena conformidade com as leis de rotulagem'.

'Temos orgulho em manter os mais altos padrões de produção de cerveja', disse Peter Kraemer, vice-presidente de produção e abastecimento da Anheuser-Busch.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário