Cachoeira Dourada e Biquinhas, MG, têm novo prefeito e vice

Mais de 4.300 eleitores de Cachoeira Dourada, no Triângulo Mineiro e Biquinhas, no Centro-Oeste de Minas Gerais, escolheram neste domingo (7) o prefeito e vice-prefeito. As cidades estão entre outros 16 municípios brasileiros que realizaram nova eleição por causa da cassação do prefeito, eleito em outubro de 2012.

Em Cachoeira Dourada, 1.754 pessoas foram às urnas e o candidato José Marcio Storti (PTB) foi eleito com 1.412 votos (85,9% válidos). Ele disputou a vaga com Ciro Otaviano Soares (PT), que teve 231 (14,06% válidos). Ainda, 69 eleitores votaram em branco e 42 votos foram anulados.

A apuração aconteceu na 302ª Zona Eleitoral de Capinópolis, que fica a pouco mais de 20 km da cidade. O prefeito eleito em 2012, Walter Pereira Silva (PSDB), e o vice, Walteci dos Reis Storti (PTB) não tomaram posse, pois foram acusados de compra de votos e uso da máquina administrativa da Prefeitura nas últimas eleições.


Disputa em Biquinhas foi acirrada
Em Biquinhas, no Centro Oeste do estado, a disputa foi decidida com diferença de poucos votos. Ao todo, 2.644 pessoas foram às urnas em oito sessões eleitorais, instaladas em duas escolas da cidade. O candidato eleito foi Carlos Alberto Rodrigues Pereira (PR), com 1.311 (50,31% válidos). Já o concorrente Cleiton Alexandre da Silva (PSDB) teve 1.295 votos (49,69% válidos). Vinte pessoas votaram em branco (0,76%) e 18 em nulo (0,68%).

Na cidade nunca houve registros de crimes durante as eleições, mas a polícia reforçou o esquema de segurança de segurança para esta votação, inclusive com policiais disfarçados. Foi registrado um atraso devido a urna que não funcionou e foi substituída.

Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário