Desaparecimento de garoto após abordagem policial completa 8 anos

O desaparecimento do adolescente Murilo Soares Rodrigues completa oito anos nesta semana. O garoto de 12 anos sumiu após uma abordagem policial na Grande Goiânia e até hoje a família segue sem respostas sobre o que aconteceu com ele. Depois de tanto tempo, o pedido de Maria das Graças Soares Lucena, mãe do menino, nem é mais por justiça: "Eu já cansei de pedir por justiça. Eu queria ter o direito de enterrar o corpo do meu filho".
Na casa da família, praticamente tudo lembra o garoto. No quarto que parou no tempo, Maria das Graças ainda preserva as roupas do filho, que hoje teria 20 anos de idade. "Está tudo aqui, mofado. Nem tem o cheiro dele mais", lamenta Maria das Graças.

Sem conseguir superar a dor da perda do filho, Maria das Graças conta que pensa em Murilo diariamente. Ela mostra uma caixa cheia de remédios tarja preta. Toma 11 comprimidos por dia e não consegue mais trabalhar. "Todo mundo esqueceu o caso do Murilo, mas eu não, eu choro todos os dias, todos os dias", enfatiza.
Desaparecimento
Aos 12 anos, Murilo Soares Rodrigues era estudante da 7ª série do ensino médio e tinha uma única paixão: o futebol. No dia 22 de abril de 2005, o destino dele se esbarrou, de forma definitiva, com o do servente de pedreiro Paulo Sérgio Pereira Rodrigues, que na época tinha 21 anos. O jovem tinha uma passagem por homicídio e, segundo a família, era constantemente perseguido por PMs.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário