DONO DE CLÍNICA PARA VICIADOS É PRESO EM ITUMBIARA SOBRE SUSPEITA DE TRÁFICO DE DROGAS


Ele é um dos oito detidos em operação da PF contra tráfico internacional.
Paciente diz que era agredido em unidade de tratamento, em Itumbiara.

O dono da clínica para tratamento de dependentes químicos Comunidade Terapêutica, em Itumbiara (GO), está preso suspeito de tráfico de drogas. Ele foi um dos detidos na Operação Bad Trip, deflagrada pela Polícia Federal na quinta-feira (18), com o objetivo de combater o tráfico internacional de drogas sintéticas produzidas por produtos químicos, que também seriam traficados. Segundo a PF, a organização criminosa lucrava traficando drogas e tentando curar o vício de usuários.


A unidade de recuperação do grupo está fechada desde dezembro do ano passado, quando foi interditada pela Vigilância Sanitária, pois não tinha alvará de funcionamento. Um dos pacientes, que não quis se identificar, denunciou os abusos que sofria no local. “Me bateram, me enforcaram, me deram injeção à força”, conta.

Para que a Comunidade Terapêutica voltasse a funcionar, os donos deveriam ter apresentado uma documentação. No entanto, segundo o diretor da Vigilância Sanitária do município, Hebert Andrade, o órgão não foi procurado, o que, para ele, causou estranheza. “Chama a atenção. Dava a impressão de que esse estabelecimento funcionava como uma atividade de fachada para acobertar o tráfico”, comenta.

O delegado de Itumbiara Lucas Finholdt informou que o dono da clinica preso pela PFjá tinha passagens por tráfico de drogas. Ele afirmou ainda que os sócios da Comunidade Terapêutica não foram indiciados por nenhum crime na época da interdição porque não houve registro de ocorrência contra eles na Polícia Civil.

Tráfico internacional
As investigações da Operação Bad Trip começaram em janeiro de 2012. Conforme a Polícia Federal, a organização criminosa comprava de forma clandestina e ilegal produtos químicos no Paraguai. O material era trazido ao Brasil pelos integrantes do grupo. Depois, segundo a PF, eles contratavam pessoas para levar os produtos a Amsterdã, na Holanda. Os mesmos indivíduos voltavam ao Brasil com drogas como ecstasy e LSD, fabricadas no país europeu. De acordo com os policiais, os alucinógenos eram vendidos em Goiás, Minas Gerais, Bahia e São Paulo.

Na quinta-feira, os policias prenderam o dono da clínica de tratamento para dependentes químicos em Iturama (MG). Além dele, outras setes pessoas foram detidas: uma no Rio de Janeiro, 2 na Bahia e 4 em Minas Gerais, A PF também cumpriu sete mandados de busca e apreensão e dois de sequestro de veículos em Goiás e Minas Gerais.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário