Goiano passa em seis vestibulares de medicina em instituições públicas

Após quatro anos prestando vestibulares por todo o país, o jovem Gabriel Alvarenga, de 20 anos, foi aprovado em seis instituições de ensino públicas para o curso de medicina. “Não me via exercendo outra profissão”, conta o estudante. A faculdade escolhida para realizar o sonho de se tornar médico foi a da Universidade Federal de Goiás (UFG), onde passou na 4º colocação.

O objetivo dele sempre foi estudar na instituição goiana devido à qualidade do ensino e à proximidade da família e dos amigos. “Prestava nas outras porque não dá para prestar só um vestibular”, explica. Gabriel também foi aprovado nas universidades federais do Triângulo Mineiro, do Amazonas e do Acre, na Faculdade de Medicina de Marilia e na Escola Superior de Ciências da Saúde de Brasília.

O jovem mal teve tempo de descansar, pois as aulas da UFG começaram no último dia 25 de março. "Agora, troquei os livros do cursinho pelos da faculdade", comenta.

Trajetória
Como sempre estudou em escolas particulares, desde que morava em Rubiataba, cidade goiana onde nasceu, Gabriel lembra que nunca prestou vestibular pelo sistema de cotas raciais. "Sou contra as cotas da maneira como elas se estabelecem hoje. Não acho que cor julga capacidade ou inteligência. Sou a favor das cotas para pessoas de escolas públicas e de baixa renda, mas raciais, não. Além disso, o fato de eu ter estudado em escolas particulares não me garantia esse direito em nenhuma faculdade. Prestei todos os vestibulares pelo sistema universal", argumenta.

Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário