Bebê encontrado no meio do mato segue internado em hospital de Goiás


A recém-nascida encontrada no meio do mato, em uma fazenda de Niquelândia, região norte de Goiás, segue internada no Hospital Municipal Santa Efigênia. A menina foi levada para a unidade de saúde na tarde de domingo (26), quando foi achada cheia de carrapatos e formigas.
A equipe médida informou ao G1 na manhã desta terça-feira (28) que ela passa bem, mas não há previsão de alta.
Os médicos estimam que a criança tenha quatro dias de vida. A menina, que recebeu no hospital o nome de Ana Vitória, deve ser encaminhada para adoção mesmo se a mãe for localizada. A mulher deixou uma carta ao lado da filha pedindo para que a pessoa que encontrasse o bebê cuidasse dele. "Melhor falar que a mãe morreu e pediu a você que cuide como se fosse seu", diz no texto.
A Polícia Civil continua as buscas pela mãe. Por enquanto, a carta tem sido analisada, mas ainda não é possível confirmar a veracidade dela. "Caso seja identificada, ela [mãe] será autuada, no mínimo, por abandono de incapaz", afirmou o delegado da cidade, Manoel Leandro da Silva.
Carta
Na carta deixada ao lado da criança, supostamente escrita pela mãe, dá a entender que ela tenha deixado a criança com algum conhecido. No manuscrito, feito em uma folha de caderno, não tem nome de remetente ou destinatário.
Para a conselheira tutelar que acompanha o caso, no entanto, o conteúdo da carta é questionável. "Acho que ela [a mãe] fez isso para despistar. Acredito que ela tenha ganhado o bebê no local, pois estive lá e vi um vestido todo sujo de sangue", relata Neide.
A opinião é compartilhada pelo escrivão da delegacia de Niquelândia, Nelsílio José dos Santos: "A carta é uma forma de tentar desviar o foco da investigação. Nela, a mãe fala que teve parto cesáreo, mas o bebê estava com o cordão umbilical amarrado com um nó. Acreditamos que ela tenha tido parto normal".
Encontro
Ana Vitória foi encontrada por um homem que  passava a pé por uma estrada vicinal e ouviu o choro do bebê. Ele chamou um vaqueiro de uma fazenda próxima e os dois conseguiram localizar o recém-nascido, que estava enrolado e acionar o Corpo de Bombeiros, que encaminhou a menina ao Hospital Municipal Santa Efigênia, em Niquelândia.
Ela chegou à unidade de saúde pesando 2,3kg e medindo 46 cm. Ana Vitória estava com picadas de insetos e feridas na boca. Quando receber alta, a recém-nascida será encaminhada para o Lar das Crianças Nossa Senhora da Conceição. A menina deve ser colocada à adoção, caso nenhum familiar procure o Conselho Tutelar.

Fonte:G1/GO
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário