Após artigo de Cachoeira, Andressa se declara ao marido em rede social


A empresária Andressa Mendonça, mulher do contraventor Carlinhos Cachoeira, aproveitou o Dia dos Namorados, nesta quarta-feira (12), para se declarar ao marido em seu perfil no Instagram. "Amo! Simplesmente por você ser assim! Meu orgulho! Meu amor! Presente de Deus!", escreveu a esposa na rede social. Junto com a frase, ela postou um trecho do artigo assinado pelo bicheiro, no jornal "Diário da Manhã", em que ele declara seu amor à esposa e faz  duras críticas ao governo de Goiás (veja imagem abaixo).

Publicado na terça-feira (11), o texto foi motivado, segundo o empresário, pelo fato da assessoria de imprensa do governo ter negado que a mulher esteve presente em um desfile beneficente no Palácio das Esmeraldas, residência oficial do governador de Goiás. Andressa, inclusive, postou fotos no Instagram se preparando para ir ao evento e no próprio local.
No artigo, Cachoeira diz que vai defender a dignidade de sua mulher com “todas as suas forças e armas” e que espera que o governo repare com “extrema rapidez” a agressão contra a esposa. “Depois de entrar na arena para digladiar não permitirei recuo de quem quer que seja e só sairei dela vitorioso ou morto”, escreveu.
Carlos Cachoeira se disse pronto para a briga. "Em bom brasileirês falo com a cabeça erguida e com o peito arfante: cai pra dentro quem quiser que eu sustento o desafio", declarou. Ele afirma ainda que "a verdade mostrará ao povo de Goiás os erros cometidos ao longo dos anos".
O empresário argumenta que a "história de bandidos" dentro do governo permanece sem contestações ou ser desmentida. “Estou falando de um governo que permite que um de seus principais expoentes diga ser esse mesmo governo composto por bandidos e não recebe uma reprimenda exemplar, a começar da exoneração sumária”.
A assessoria de imprensa do governador informou que ele não rebateria as críticas. Mas na tarde de terça-feira, Marconi Perillo defendeu a transparência da sua gestão durante evento para a assinatura de decretos que regulamentam a Lei Estadual de Acesso à Informação, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, sede do Executivo estadual. “É muito gratificante ter consciência tranquila por encabeçar um governo que não tem nada a esconder, que pode com tranquilidade e confiança encarar todos os seus atos”, disse em discurso o tucano.
Operação Monte Carlo
Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlos Cachoeira, é acusado de chefiar um esquema de exploração de jogos ilegais e corrupção em Goiás e no Distrito Federal. Ele foi preso em 29 de fevereiro de 2012, quando a Operação Monte Carlo foi deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF). Todos os envolvidos na organização recorreram da sentença e aguardam em liberdade.
Cachoeira foi condenado a 39 anos e 8 meses de prisão pelo juiz federal no processo oriundo da Operação Monte Carlo, pelos crimes de peculato, corrupção, violação de sigilo e formação de quadrilha.
O nome de Cachoeira aparece envolvido em duas operações da Polícia Federal: a Monte Carlo e a Saint Michel. A Saint Michel é um desdobramento da Operação Monte Carlo, que apurou o envolvimento de agentes públicos e empresários em uma quadrilha que explorava o jogo ilegal e tráfico de influência em Goiás.
O bicheiro obteve liberdade em 11 de dezembro do ano passado, dias depois de ser preso em razão de sua condenação. Antes, ele havia ficado preso no presídio da Papuda, em Brasília, por nove meses. No dia 28 do mesmo mês, ele se casou com a companharia Andressa Mendonça.
FONTE G1

ESSE BLOG TEM O APOIO DE:

Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário