DOENÇAS RESPIRATÓRIAS COM TEMPO SECO


Em vários locais do país tem se verificado um aumento substancial no atendimento de doenças respiratórias decorrentes da baixa umidade do ar. Principalmente, naqueles indivíduos com alguma alergia respiratória preexistente.

O registro de índices de umidade no ar muito baixos – em São Paulo chegou a 11% quando o ideal deveria ser de 60% - pode causar irritação nos olhos, garganta e nariz de indivíduos sadios, além de piorar a situação de pessoas com rinite alérgica e asma. Acredita-se que este clima seco possa durar até, pelo menos, o início de outubro.
Muitas pessoas que pensam estar sempre com resfriado, na verdade, tem rinite alérgica. Esta doença se caracteriza por obstrução do nariz freqüente, espirros repetidos e coceira no nariz, olhos, garganta ou ouvidos. Isto, com o clima seco, tende a se agravar uma vez que o oxigênio entra mais seco pelo nariz, levando à inflamação e produção excessiva de secreção.
No nariz, o ar deve ser umidificado e filtrado. Com a umidade muito baixa, o ar chega ainda muito seco nos pulmões e também dificulta a situação dos asmáticos.
A asma brônquica ( também conhecida como bronquite asmática ) se apresenta com crises de tosse associada, na maioria das vezes, à falta de ar e chiado no peito. Estes sintomas podem ser intermitentes ou persistentes e, se não tratados, podem causar muitos prejuízos à vida destes doentes e até a morte.
Muitas vezes, há a associação da rinite alérgica e da asma. Estes indivíduos também podem apresentar alguma alergia de pele e, sobretudo no clima seco, alergia nos olhos que se apresentam como coceira nos olhos e pálpebras, ardência, sensação de “areia nos olhos”, lacrimejamento, olhos vermelhos, inchaço nas pálpebras ou fotofobia ( dificuldade para olhar para luz ).
Recomendações de saúde frente ao tempo seco: 
Usar umidificadores de ar ou colocar uma vasilha com água ou toalha molhada no lugar onde irá dormir;
Manter a casa higienizada, arejada e ensolarada;
Tomar bastante líquido para hidratar corpo e secreções;
Evitar exposição prolongada a ambientes com ar-condicionado, já que este ajuda a ressecar o ambiente;
Realizar atividades físicas antes das 10h ou após 17h, quando o ar está mais úmido;
Forrar travesseiros e colchões com plástico, usar edredons ao invés de cobertores, retirar tapetes ou objetos que acumulem pó como livros, revistas, brinquedos de pelúcia e caixas;
Evitar produtos de limpeza com cheiros fortes;
Usar persianas laváveis;
Evitar plantas dentro da casa;
Não deixar ninguém fumar dentro de casa;
Usar roupas leves quando a temperatura estiver elevada;
Usar soro fisiológico para os olhos ou narinas se houver irritação;
Evitar animais dentro de casa.



Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário