Volkswagen Golf brasileiro chega às lojas a partir de R$ 74.590


A Volkswagen anunciou nesta sexta-feira (22) a chegada do Golf "brasileiro", produzido em São José dos Pinhais (PR), com preços a partir de R$ 74.590, nas concessionárias em fevereiro. As diferenças com relação ao importado se concentram nos modelos de entrada Comfortline e intermediário Highline.


Veja os preços sugeridos do Golf 2016:
Golf Comfortline 1.6 MSI Flex (Manual) - R$ 74.590 (era R$ 76.790 com 1.4 TSI)
Golf Comfortline 1.6 MSI Flex (Aut.) - R$ 79.990 (era R$ 83.290 com 1.4 TSI e DSG)
Golf Highline 1.4 TSI Flex (Manual) - R$ 91.290 (era R$ 85.790, a gasolina)
Golf Highline 1.4 TSI Flex (Aut.) - R$ 96.690 (era R$ 92.290, a gasolina e DSG)
Golf GTI 2.0 TSI (DSG) - R$ 117.690 (era R$ 114.990)


Para as versões mais baratas, no lugar do motor turbo 1.4 (TSI), de 140 cv, entra o aspirado 1.6 (MSI), de 120 cavalos, associado a transmissão manual de 5 velocidades ou automática de 6 marchas (conversor de torque), que tomou o lugar da automática de dupla embreagem (DSG).
A suspensão traseira também foi alterada, passando a ser interdependente com barra de torção, em vez de sistema multilink, com braços independentes em cada roda. As modificações são similares às do Audi A3 Sedan, que é feito na mesma linha de montagem desde o final de 2015.
De acordo com a fabricante, o motor 1.6 flex empurra o Golf Comfortline de 0 a 100 km/h em 10,4 segundos (manual) e 11,6 segundos (automático), com torque máximo de 16,8 kgfm a 4 mil rotações por minuto, abastecido com etanol.
O desempenho fica bem abaixo do motor 1.4 TSI, que fazia a mesma aceleração a 100 km/h em 8,4 segundos, com torque de até 25,5 kgfm em rotações bem mais baixas, já a 1.500 rpm.
Por outro lado, a versão de entrada ganhou melhorias na central multimídia, com tela de 6,5 polegadas ante 5,8 do modelo importado, e tem mais opcionais, como ar-condicionado digital de 2 zonas e banco revestido em couro.
A Comfortline manteve como itens de série 7 airbags, controle de estabilidade, ancoragem do tipo Isofix e direção elétrica, além de sistema de entretenimento que permite espelhamento de smartphone nas plataformas Mirror Link, Apple CarPlay e Android Auto.

A versão intermediária ficou com o motor 1.4 TSI, mas agora ele é bicombustível e desenvolve até 150 cavalos de potência - um ganho de 10 cv em relação aos 140 cv do motor a gasolina do importado.
No entanto, a nacionalização também atingiu a transmissão e a suspensão do Highline, que passam a ser as mesmas do Comfortline (automática com conversor de torque e barra de torção).
De série, o Highline acrescenta à lista das versões mais básicas: ar-condicionado digital de 2 zonas, bancos em couro, lanternas de LED, volante multifuncional e sensor de chuva.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário