Filho de brasileiros é um dos mais de 1,5 mil candidatos à Presidência dos EUA



A descrição se aplica não apenas ao bilionário-celebridade Donald Trump, que lidera as pesquisas de intenção de voto entre os pré-candidatos republicanos, mas também ao americano Rod Silva, de 43 anos, filho de imigrantes brasileiros que concorre à Casa Branca como independente.
Silva é uma das 1.528 pessoas que se inscreveram até o momento para disputar a Presidência dos Estados Unidos, segundo a Comissão Federal Eleitoral (FEC, na sigla em inglês).
O número, considerado recorde por analistas, ainda deve aumentar até a eleição, marcada para 8 de novembro e precedida pelas eleições primárias, que começam nesta segunda-feira para decidir os candidatos democrata e republicano.
"Em janeiro de 2012 (ano da eleição presidencial anterior), havia 332 inscritos para disputar a Presidência. Agora temos quase cinco vezes esse número. Isso é definitivamente algo novo no cenário político americano", disse à BBC Brasil o cientista político Eric Ostermeier, criador do site de análise política Smart Politics, ligado à Universidade de Minnesota.
Campanha
Ao contrário de muitos desses candidatos, que se inscrevem por brincadeira e não fazem mais nada para avançar sua candidatura, a campanha de Silva é bem organizada, com um site e a ajuda de voluntários em vários Estados.
Fundador da cadeia de restaurantes de comida saudável Muscle Maker Grill, iniciada em 1995, ele criou o Nutrition Party (Partido da Nutrição) e concorre com uma plataforma focada em combater problemas como as crescentes taxas de obesidade, diabetes e colesterol na população americana.
"A principal questão (abordada pela candidatura) é tornar os Estados Unidos saudáveis novamente", disse Silva à BBC Brasil.
Nascido em Newark, no Estado de Nova Jersey, casado e pai de dois filhos, Silva diz acreditar que liderar o país é como comandar uma empresa e compara sua trajetória ao "sonho americano".
"Meu pai e minha mãe emigraram do Brasil (de Santos, em São Paulo). Sou a primeira geração nascida nos Estados Unidos. Comecei um pequeno negócio e transformei em uma cadeia nacional (de mais de 50 restaurantes)", ressalta.
"Tenho experiência na área de saúde, em geração de empregos e em comandar uma empresa, e acho que isso me qualifica para passar ao próximo nível e liderar o país", afirma Silva, que está financiando a própria campanha.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário