Mantega deixa sede da PF em São Paulo após revogação da prisão


O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega deixou a sede da Polícia Federal em São Paulo por volta das 14h desta quinta-feira (22) após o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, ter revogado sua prisão. Ele saiu da PF com o advogado em um carro com os vidros escuros sem falar com a imprensa.
Mantega foi preso por volta das 7h50 desta quinta-feira no hospital Albert Einsten, onde acompanhava sua mulher, que tem câncer, em um procedimento cirúrgico.

Ele foi alvo de mandado de prisão temporária na 34ª fase da Lava Jato, batizada de Operação Arquivo X. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o empresário Eike Batista disse em depoimento ter pago US$ 2,35 milhões ao PT a pedido do ex-ministro.
Para o advogado de Mantega, José Roberto Batochio, a revogação da prisão foi um ato de "legítima defesa da operação". "Foi uma prisão desnecessária, abusiva, autoritária e sobretudo desumana pela 'coincidência' com a cirurgia da mulher", disse Batochio.
Para o advogado, a prisão foi revogada depois que a opinião pública se revelou contrária à prisão.
Share on Google Plus

About

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário